Dra. Fernanda Cerqueira

CRM 52.84621-0

 

Cirurgia Vascular 

Ecografia Vascular

Cuidados com o Pé Diabético

O paciente diabético precisa de alguns cuidados diários com os pés. Nessa doença a sensibilidade dos pés está reduzida, tornando mais difícil a identificação das lesões. O paciente demora a perceber que está com uma ferida no pé, tornando mais fácil o surgimento de infecções.

1 – Inspecione os pés todos os dias, pela manhã e/ou à noite. Torne isso uma rotina em sua vida, como o ato de escovar os dentes. Quando identificamos as feridas em uma fase inicial, fica bem mais fácil de tratar.

2 – Enxugue sempre entre os dedos quando for secar os pés. O excesso de umidade pode causar “frieiras”. O talco antisséptico pode ser usado.

3 - Evite o ressecamento da pele, hidratando as pernas e pés sempre com creme hidratante. As “rachaduras” são porta de entrada para as bactérias.

4 – O excesso de peso pode piorar as leões nos pés e facilitar o aparecimento de calosidades (calos) que podem evoluir para feridas. 

5 – Nunca corte as unhas dos pés aprofundando nos “cantinhos”, pois ali elas “encravam” e formam feridas.

6 – Não use sapatos apertados, velhos demais ou sem meias. Prefira os calçados de boa qualidade. Evite usá-los por muitas horas seguidas. Sempre verifique dentro dos calçados se existem “pedrinhas” ou qualquer outro tipo de objeto, pois como a sensibilidade dos seus pés é diminuída, pode ser que você só perceba quando já tiver feito uma ferida.

7 – Não ande descalço. Use sandálias acolchoadas. Evite chinelos “de dedo”(que possuem tiras entre os dedos do pé), pois as tiras podem lhe causar feridas.

8 – Mantenha sempre a glicemia (glicose) controlada, pois as infecções graves tendem a aparecer em pacientes com a diabetes descompensada.

9 – Procure o seu médico SEMPRE que aparecerem novas lesões nos pés (mesmo que seja só “vermelhidão”), pois há uma chance significativa delas se agravarem rapidamente.

10 – Se você já foi submetido a amputações menores no membro inferior, como amputação dos dedos do pé, o ideal é usar uma palmilha feita sob medida, pois após a amputação a distribuição do peso na região plantar muda e pode facilitar o aparecimento de novas leões ou fraturas. A palmilha redistribui o peso na região plantar.

11 – Palmilhas também são úteis para os pacientes que possuem deformidades nos pés e/ou feridas, facilitando a cicatrização.

12 - No pé diabético, a prevenção é o mais importante.

 

 

 

 

 

 

 

 

EM CONSTRUÇÃO...